Projeto trabalhará Economia Solidária e Gênero no Cariri cearense

Foi realizada nesse final de semana (2 e 3 de abril) uma oficina de planejamento interno do Projeto Artesãs da Paz, uma iniciativa da Cooperativa Interdisciplinar de Capacitação e Assessoria Ltda. (Casa Lilás), com patrocínio da Petrobrás, através do Programa Desenvolvimento e Cidadania.

O Projeto visa contribuir para a melhoria da qualidade de vida de mulheres inseridas em contextos de vulnerabilidade em cinco municípios da Região do Cariri cearense, através de ações distribuídas em cinco eixos estratégicos: percepção e autoconhecimento, organização produtiva, economia solidária e mercado, cidadania e polícias públicas.

Os cinco municípios selecionados para o projeto integram o Território da Cidadania do Cariri cearense e quatro deles fazem parte da Região Metropolitana do Cariri. Em todos eles as políticas públicas, especialmente aquelas voltadas às questões de gênero, se apresentam frágeis ou incipientes, embora se possa constatar também um grande potencial organizativo e produtivo das mulheres desses municípios.

A intenção é, através de ações de formação cidadã e qualificação profissional, da aquisição de equipamentos para beneficiamento da produção e da mobilização de energias e articulação com organizações locais e o próprio poder público, assegurar os meios necessários para a transformação da realidade atual, partindo do potencial endógeno de cada comunidade ou grupo de mulheres participantes do Projeto, sempre numa perspectiva cuidadosa e inclusiva.

As ações acontecerão de forma seqüencial, iniciando-se por aquelas focadas na identidade e no auto-reconhecimento das mulheres participantes do projeto como protagonistas de sua própria história, além das ações de educação em saúde sexual e reprodutiva e das reflexões sobre os cenários de violência contra a mulher e os desafios para transformação dos mesmos.

A segunda etapa do Projeto objetiva a instrumentalização das participantes para a melhoria dos processos produtivos nos quais as mesmas estão inseridas, indo desde as ações de capacitação até a aquisição de maquinários. O Projeto terá continuidade com o desenvolvimento de um conjunto de ações voltadas à inserção da produção nos mercados locais, regionais, nacionais e internacionais, numa perspectiva justa e solidária.

As duas últimas etapas compreendem a formação nas áreas de cidadania e políticas públicas e a mobilização/sensibilização da sociedade política e civil locais para a implantação de políticas municipais de fomento à economia popular e solidária.

Além de uma nova tomada de consciência por parte das mulheres participantes do projeto – ética, solidária e cuidadosa – e do empoderamento das mesmas sobre questões essenciais para o exercício pleno da cidadania, espera-se que ao final do projeto seja possível perceber uma melhoria real na qualidade de vida das participantes, inclusive com o aumento da renda familiar per capta. E mais: será fundamental que se alcance uma nova cultura de organização produtiva, de base solidária, e uma nova relação com os mercados, especialmente o local, manifestada através de novos padrões de consumo e novas relações de comércio: justo e solidário.

O projeto, que terá duração de 2 anos, beneficiará diretamente cem mulheres dos municípios de Barbalha, Caririaçu, Crato, Juazeiro do Norte e Várzea Alegre e está orçado em R$ 608.400,00.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s